Love is in the air…or not.

Existem alguns lugares no mundo famosos por terem sido “palco” de grandes amores. Como podem locais tão espetaculares abrigarem tão tristes estórias de amor? Vamos saber…

Taj Mahal

O Taj Mahal é um mausoléu construído pelo imperador Shah Jahan em memória de sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam, após esta ter falecido ao dar à luz o 14º filho (não é um tipo de amor tradicional – mulher favorita!! 14º filho!! – mas não deixa de ser bonito).

Para mim esta é, de longe, a mais imponente prova de amor alguma vez dada por um homem. A sua construção durou mais de 20 anos e envolveu mais de 20 mil homens. É um deslumbrante monumento de mármore branco com pedras semipreciosas e uma cúpula costurada com fios de ouro. Amazing!!! Não que as provas de amor se meçam pela sua riqueza mas a construção deste mausoléu colocou a fasquia bem lá em cima, mesmo sendo para a sua “esposa favorita”.

Situado em Agra, na Índia, junto ao rio Yamuna, está classificado pela UNESCO como Património da Humanidade e como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

Varanda da Julieta

Outra estória de amor absolutamente trágica é a de Romeu e Julieta. Duas famílias que se odeiam e cujo ódio leva à morte dois jovens apaixonados. Dito desta forma até parece meio lamechas e altamente melodramático mas é uma obra que só um dramaturgo brilhante (ou louco dirão alguns) como Shakespeare poderia idealizar!

Esta estória saiu literalmente do papel para a pedra, podendo ser visitada em Verona, Itália, a “suposta” Casa di Giulietta e a varanda de mármore por onde Romeu trepava para estar com a sua amada. Nada confirma esta teoria, apesar de na varanda se encontrar uma estátua de bronze de Julieta (que by the way deve ser esfregada na zona do busto para dar sorte) mas a verdade é que é uma das mais populares atrações turísticas de Verona.

Quintas das Lágrimas

Por cá também temos a nossa quota parte de amores trágicos e estórias com finais dramáticos. O amor de D. Inês de Castro pelo futuro rei D. Pedro I, de quem teve três filhos, não foi de todo feliz. À conta dele acabou executada às ordens do pai deste, D. Afonso IV (um bocado velhaco este rei). Mas como o amor vence todas as vontades, quando D. Pedro foi proclamado rei legitimou os filhos que teve com D. Inês, afirmando que se tinha casado secretamente com ela (e toma lá D. Afonso para não te ficares a rir).

A Quinta das Lágrimas, localizada em Coimbra, foi (diz-se) o local onde D. Inês morreu e ficou até hoje associada a este belo romance nacional. Neste pedacinho de paraíso nas margens do Mondego pode ainda visitar-se a Fonte dos Amores e a Fonte das Lágrimas, célebres por terem sido cenário dos amores dos dois love birds. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s