7 Erros a evitar em viagem

Londres

1.Não pesquisar o destino

Chegar e dar de caras com um mundo totalmente novo é uma das emoções mais intensas que podemos ter em viagem. No entanto, esta emoção não invalida que se faça alguma pesquisa e planeamento sobre o destino(s) onde vamos passar os próximos dias. E não falo apenas de pesquisar qual o voo mais barato, apesar dessa informação também ser importante, certo? Quais são os locais que vamos querer ver? Onde vamos poder provar a melhor comida local? Não é preciso ser um guia da Lonely Planet mas convém ir com alguma informação.

2.Planear de mais

Fazer toda uma agenda, hora a hora, do que ver, onde vai estar e do que vai fazer retira espontaneidade à viagem e não não deixa espaço para o imprevisível, para descobrir locais improváveis e os pequenos segredos que se escondem onde menos espera. O planeamento é importante mas não menos do que deixar espaço fechar o mapa algures durante o dia e apenas deambular pelas ruas.

TravelJournal

3.Planear de menos

Chegamos…e agora? Pois, este cenário é pior ainda. Não saber o que ver, nem em que direção seguir para melhor aproveitar o tempo disponível vai deixar uma certa frustração, sobretudo se ficar algum local por ver, daqueles mesmo muito especiais e que estava no top 10. Algum planeamento não vai estragar a viagem, apenas direciona para as zonas que quer mesmo conhecer. O resto é deixar andar e seguir o ritmo da cidade.

4.Levar bagagem a mais

Sim, já passei por este drama e andar a arrastar uma mala de 20 quilos não é nada divertido. Parece impossível selecionar o que vestir para as próximas semanas. É pensar em conjunto que funcionem com várias combinações, escolher um par de sapatos para cada ocasião (ténis para caminhar, uns sapatos mais formais para a noite e uns chinelos/sandálias para o calor). E depois seguir uma regras básicas de arrumação e vai caber tudo na mala mais pequena que temos lá em casa e no final não vai ultrapassar nem os 10 quilos.  Mais dicas aqui.

5.Não conviver com os locais

Sim, claro que nem todos somos extrovertidos. E, claro, a língua é uma barreira. No entanto, meter conversa porque está um dia lindo, perguntar o melhor local para jantar, elogiar a cidade, são excelentes formas de quebrar o gelo. E se não conseguir acompanhar a língua, a linguagem universal do sorriso são sempre bem recebidas.

6.Ter medo de experimentar coisas novas

Sim, em Cuba os taxistas conduzem como doidos. O metro de Moscovo está escrito num alfabeto que nunca vimos na vida. Em viagem vão sempre aparecer situações que nos tiram da nossa zona de conforto mas não devemos ter medo de arriscar (sempre garantindo que são seguras). Na maioria das vezes é o que nos permite ter um contato mais real com o nosso destino.

IMG_6523

7.Seguir fielmente o Guia

Sou muito fã dos Guias de Viagem mas é preciso saber quando o devemos fechar e descobrir outros locais. Actualmente existem milhões de fontes de informação diferentes e os Guia acabam por se tornar muito estáticos. Pesquisar online (blogs, Tripadvisor), perguntar aos amigos/família, ou simplesmente partir à descoberta são também excelentes opções.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s