O enigmático templo branco de Chiang Rai

Wat Rong Khum, ou o Templo Branco como é conhecido, é um templo único na Tailândia. Apesar da beleza de muitos dos seus templos, nenhum se compara a Rong Khum, pela sua beleza e estética. É um templo relativamente moderno, data de 1997 e está localizado em Chiang Rai. Foi construído por um artista local chamado Chalermchai Kositpipat, que decidiu reconstruir, utilizando o seu próprio dinheiro, o templo que ali existia, criando uma obra de arte única no país. Vamos conhecer o enigmático templo branco de Chiang Rai?

O templo é de uma beleza verdadeiramente invulgar e destaca-se na paisagem envolvente pela sua cor branca, decorada com pedra vidrada também em branco que o faz refletir à luz do sol. É um efeito verdadeiramente impressionante. O branco simboliza a pureza do Buda, no seu caminho para atingir o Nirvana, e os vidros simbolizam a Dhama (sabedoria) do Buda que brilha por todo o Universo.

Quando me aproximo o impacto é ainda maior. Os detalhes da construção são absurdos de tão espetaculares e cheios de simbolismo. A entrada no templo é feita por uma pequena ponte que representa o Ciclo do Renascimento, antecipada por dezenas de mãos que saem do chão e que simbolizam do desejo desenfreado. A ponte representa o caminho para a felicidade através do abandono da tentação, cobiça e desejo. Junto ao lago estão dois Kinnaree, criaturas da mitologia budista, meio-humanas, meio-pássaros. De seguida atravesso o Portão do Céu, guardado pela morte e por Rahu, uma personagem mitológica budista, ambos encarregues de decidir o destino de quem morre.

O edifício principal está rodeado por uma naga e o seu interior, que infelizmente não deixam fotografar, é verdadeiramente surpreendente. Quem está à espera de encontrar dentro de um templo budista na Tailândia, por muito recente que seja, murais com imagens do Michael Jackson, Matrix, Exterminador Implacável, do Super-Homem, entre outros.

Outras curiosidades que só existem por aqui:

O edificio dourado à saída do complexo do templo. Parece concorrer com o Templo Branco mas na verdade é apenas a mais exuberante e dourada casa-de banho do mundo. Sim, uma casa-de-banho!

As cabeças penduras nas árvores ou em estacas e espalhados por todo o complexo.

O Robot que guarda o templo.

Published by Random Traveler

Olá, o meu nome é Sónia, e quando não estou a viajar, estou a planear a próxima viagem ou a sonhar com mil e um destinos que ainda não conheço. Já visitei 38 países e é nessas viagens que nascem as histórias e imagens que aqui partilho. View more posts

Leave a Reply

Exit mobile version