Day Trip Munique: Os castelos reais

Dois castelos de contos de fadas perdidos nas montanhas bávaras – Hohenschwangau e Neuschwanstein. Ambos grandiosos e ambos dignos de admiração.

O Hohenschwangau é mais modesto. Foi aqui que o Rei Ludwig II passou a sua infância, foi aqui que se apaixonou pela paisagem bucólica desta zona da Baviera e foi daqui também  que através de um binóculo instalado nos seus aposentos controlou a construção do Neuschwanstein.

d72a6-hohenschwangau163
4290d-hohenschwangau41
O castelo de Neuschwanstein deve parte da sua fama ao facto de ter servido de inspiração para o Castelo da Bela Adormecida da Disney. E no local percebemos porquê. As suas torres brancas erguem-se acima da vila e no meio da montanha, em direção às nuvens, criando um cenário digno de um conto de fadas. O Castelo foi mandado construir pelo visionário (louco é a expressão mais utilizada por estes lados) rei Ludwig II, já em pleno século XIX, como casa de ferias da família real.

0f9db-hohenschwangau3

Entre as diversas curiosidades deste Castelo destacam-se as inovações “tecnológicas” (muito avançadas para a época) como a instalação de luz eléctrica, de elevador, água corrente e espetos automáticos na cozinha, descargas automáticas na casa de banho, intercomunicador para chamar os empregados e ligação telefónica entre os pisos do castelo. Este castelo de cavaleiros presta ainda uma homenagem as óperas de Wagner, quer através do seu aspeto e decoração, quer também através da construção de uma gruta no interior do espaço (cenário de uma das operas do compositor), com luzes coloridas (também altamente tecnológico para a época) e uma pequena cascata.

 A juntar a este, o Rei Ludwig, mandou construir mais dois castelos igualmente mágicos, o Linderhof e o Herrenchiemsee, o que lhe valeu o título de “o rei dos contos de fadas”. A visita ao interior dos dois castelos transporta-nos para uma outra época mas o que o realmente no tira o fôlego durante este passeio é toda a zona envolvente, a região, a visão destes dois monumentos à beira dos Alpes e o Alpsee, o lago que romanticamente se estende aos pés da vila de Hohenschwangau.
Algumas Dicas

– a viagem pode ser feita a partir de Munique, são cerca de duas horas de comboio até Füssen, seguidas de cerca de 10 minutos num autocarro que se apanha a porta da estação e nos deixa muito próximo das bilheteiras;

– os bilhetes de comboio podem ser comprados nas estação ou no site da DB Bahn;

– muito importante para poupar tempo e evitar as filas é reservar os bilhetes antecipadamente no site dos castelos. E se à partida a taxa de reserva parecer exagerada, 3,60 por pessoa, quando chegamos ao local e damos de caras com a fila quilométrica fica logo confirmado que não o é;

– as distâncias para o castelo de Hohenschwangau são simpáticas e a subida, quer pelas pelas escadas, quer pela rampa são justificadas pelas vistas;

– para Neuschwanstein recomendo a subida de charrete, 6 € por pessoa, e a descida a pé, se tiverem pernas para cerca de 20 minutos de caminhada, ou de autocarro (1€ por pessoa);

– melhor spot para fotos é a ponte Marien onde se tem uma vista privilegiada do castelo em todo o seu esplendor;

– nas bilheteiras podem aceder ao mapa abaixo mas deixo apenas a ressalva que as distâncias indicadas são meramente indicativas (pessoalmente, assustei-me um pouco com os tempos indicados) e, posso garantir, a um passo normal ficam sempre abaixo do indicado.

848cf-novaimagem7-bmp

 Bons passeios e enjoy the view!

Um pensamento sobre “Day Trip Munique: Os castelos reais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s