10 Igrejas inesquecíveis

10 igrejas.png

1.Duomo de Milão

Na Piazza del Duomo encontra-se aquele que é um dos maiores  templos góticos do mundo. A vista através da Piazza é impressionante. Possui uma impressionante fachada coroada por 135 pináculos e inúmeras estátuas e gárgulas. No seu interior encontramos grandiosos vitrais, a medonha pintura de S. Bartolomeu esfolado e segurando a sua pele e o altar-mor, debaixo do qual se abriga o tesouro.

Duomo-Milan

2.Catedral de S. Basílio em Moscovo

Localizada da monumental Praça Vermelha, encontramos a Catedral de S. Basílio com as suas paredes de tijolos vermelhos, as suas cúpulas e, sobretudo, as suas cores vivas fazem dela um dos mais grandiosos edifícios alguma vez construídos. A Catedral foi mandada construir por Ivan o Terrível, em 1552, para celebrar uma vitória militar. A sua espetacular arquitectura e cores vivas quase sucumbiram por duas vezes à destruição. Primeiro por Napoleão, quando em 1812 conquistou Moscovo, mas felizmente a pólvora acabou ensopada com a chuva e a intenção caiu por terra. A segunda tentativa esteve nas mãos de Estaline, que procurou abrir espaço na Praça Vermelha para as suas paradas militares. No entanto, o arquiteto Baranovsky ameaçou cortar a sua garganta caso a demolição acontecesse. Não só conseguiu travar a destruição da catedral como conseguiu ainda cinco anos de trabalhos forçados por ter desafiado o ditador.

S.Basilio Moscovo

3. Sagrada Família em Barcelona

Uma das obras mais emblemáticas de Gaudi, a Sagrada Família é uma magnífica e inacabada igreja que nasceu, como muitas das suas obras, da sua imaginação única e absolutamente genial. A primeira pedra foi lançada em 1882 e desde então que a obra decorre. A sua conclusão está prevista apenas para 2030. Pormenores que se destacam na sua construção: as plantas e animais esculpidos na fachada, as suas torres que podem ser avistadas em quase toda a cidade, a magnífica fachada da Paixão e as gárgulas que olham assustadoramente lá de cima.

01336-sagradafamilia

4.Duomo em Florença

A primeira impressão é de total arrebatamento, não só pela sua dimensão e grandiosidade mas pelas cores vivas dos mármores verdes e rosas. Depois avistamos o Campanile e a Cúpula e sabemos que estamos perante uma das mais grandiosas obras primas de humanidade.

florenca-duomo

5. Basílica di San Marco em Veneza

Um dos mais grandiosos e deslumbrantes igrejas de Itália. De inspiração oriental, a Basílica tem detalhes de verdadeiro esplendor e opulência: os Cavalos de San Marcos, os mosaicos da fachada, a estátua de S. Marcos e os Anjos no topo do arco Central, o mosaico do pavimento no interior, os mosaicos no interior da Cúpula da Ascenção, os arcos da entrada, e muito mais.

veneza-basilica-di-san-marco

6. Igreja de Santa Maria em Cracóvia

É anterior à construção da praça central e, por esse motivo, se encontra, desenquadrada dos restantes edifícios. É uma das mais bonitas basílicas góticas onde já tive oportunidade de entrar, com magníficos vitrais, coloridas paredes e um grandioso altar, com 13 metros de altura e 11 de largura, um dos maiores da Europa. O seu autor, Veit Stoss, demorou 12 anos a concluir a obra, incluindo cerca de 200 figuras esculpidas, cuja dimensão oscila entre uns poucos de centímetros até aos três metros. A igreja é também conhecida pelo famoso toque de corneta, que acontece a todas as horas.

IMG_7296

7.Catedral de Notre-Dame em Paris

A sua fachada gótica e as duas torres com 69 m de altura são o que primeiro nos impressiona quando nos aproximamos daquela que é o principal centro religioso de Paris. O seu interior deslumbra com os magníficos vitrais. É um espaço mágico, talvez por influência de uma das minhas estórias favoritas, O Corcunda de Notre Dame.

LostFile_JPG_5497951

8. Capela de São Kinga, Minas de Sal de Wieliczka em Cracóvia

A Capela de São Kinga está localizada na mina de Sal de Wieliczka  e foi toda escavada numa galeria e recheada de quadros e esculturas de sal. É um dos espaços mais impressionantes em toda a mina.

fascinante

9.Basílica S. Pedro, no Vaticano

Tudo é grandioso na Basílica de S. Pedro. O exuberante Baldaquino que cobre o túmulo de S. Pedro, 0 imponente monumento de mármore dedicado ao Papa Alexandre VII, a famosa Piéta de Miguel Ângelo, a Estátua de S. Pedro, cujo pé está gasto devido aos toques dos peregrinos ao longo dos anos e a grandiosa Cúpula de S. Pedro, com mais de 135 m de altura e que só pode ser alcançada por uma escadaria com mais de 535 degraus.

lostfile_jpg_13819823

10.Abadia de Westminster em Londres

É a igreja mais importante de Londres. Famosa mundialmente por ser o local de coroação do Monarca do Reino Unido. Foi construída no século XI e reformada e concluída entre os séculos XIII e XIV, sendo desde sua fundação até o século XVI uma igreja católica quando foi convertida em igreja anglicana.

Londres_2 (27)

Cidades que se parecem com Veneza

Cidades que se parecem com Veneza.png

As últimas notícias sobre a pressão do turismo em Veneza são preocupantes. 70.000 visitantes por dia é mais do que a cidade pode receber e suportar. A pressão é grande e não deve tardar o dia em que o número passará a ser limitado com o objetivo de proteger esta cidade única, Património da Unesco.

Nenhuma outra cidade no mundo poderá igualar Veneza mas existem algumas opções muito similares que podemos visitar em alternativa, contribuindo para aliviar um pouco a pressão na cidade Italiana.

Vamos conhecer alternativas a Veneza?

Bruges

Bruges é uma pequena cidade da Flandres que vos vais conquistar.  Parece saída de um conto de fadas com o seu incrível centro histórico, os seus deliciosos e sinuosos canais, as ruas empedradas rodeadas de edifícios medievais e lojinhas de chocolates e os mais diversos doces. Tenho a certeza que vão adorar.

Bruges (83)

Amesterdão

Amesterdão é uma cidade moderna e cosmopolita, onde nos deparamos em cada casa e em cada rua com marcas da sua história de riqueza e prosperidade. É caminhando pelas ruas, à beira dos canais, que percebemos a verdadeira alma desta cidade de contrastes. Cada canal é ladeado por casas tão similares e ao mesmo tempo tão diferentes entre si e todas contam uma história que é interessante descobrir.

Amesterdão (18)

S. Petersburgo

São Petersburgo é a segunda maior cidade da Rússia, está localizada ao longo do rio Neva e talvez seja a cidade que mais se aproxima de Veneza. Reconhecida como a “Veneza do norte” percebem-se grandes semelhanças – nos canais, nos inúmeros edifícios com elementos arquitetónicos da renascença, muitos deles desenhados por mãos italianas. Na verdade, apesar de estar localizada a muitos milhares de km de Itália, a sua influência na cidade, artística e arquitetónica é grande.

S Petersburg.jpg

6 pratos russos a experimentar

moscovo (4).jpg

Para quem pensa que os russos só comem arenque e caviar aqui ficam algumas delícias da cozinha russa. E sim, o strogonoff é uma delas. A cozinha russa é muito rica, para aquecer o corpo e a alma quando as geladas temperaturas invadem ferozmente o país e incluem, além da vodka, batatas, pão, natas, legumes, vários peixes fumados, crepes e massas (uma espécie de).

O meu top 6 das iguarias russas a não perder.

1. Borscht

Sopa vermelha de couve e beterraba, servida com carne, batatas e smetana (natas russas). Tem um sabor forte, sobretudo da beterraba, mas é mesmo muito rica. Acompanha normalmente com pão escuro.

Borscht.png

2. Panquecas russas

Blini são a versão russa dos crepes franceses e podem ser consumidos das mais diferentes maneiras, desde acompanhadas com caviar, com recheios doces ou salgados, com salmão fumado, cogumelos ou natas. Estes crepes são mais ou menos saborosos conforme o seu recheio.

Moscovo

3. Salmão e arenque fumados

Salmão fumado é dos meus petiscos favoritos, já o arenque não me convenceu. Não gostei da cara do bicho mas recomendo pelo menos provar, mais não seja porque é um dos pratos mais típicos e comidos em casa de todo russo que se preze.

moscovo (34).jpg


4. Dumplings 

Outra especialidade russa que parece desenquadrada soa os dumplings ou pelmeni, como são localmente conhecidos. São normalmente recheados de carne (porco, vaca, frango, borrego) e cobertos com uma espécie de molho com ervas. Alguns podem também ser de salmão ou cogumelos e podem ser comidos simples ou num caldo.

SPetersburgo (98).jpg

5. Strogonoff

Um dos mais famosos pratos russos com certeza. Foi em S. Petersburgo que comi um dos melhores de sempre, cremoso e suave, maravilhooooso. Cheio do sabor, com cogumelos frescos e de grande qualidade.

stronoff.png

6. Caviar

Na verdade não é bem um prato mas sim um petisco é uma especialidade que não deixa ninguém indiferente, ou se adora ou se odeia. Pessoalmente achei que não ia gostar e na verdade não conseguia para de comer. Adorei o gosto Salgado e intenso e o rebentar suave das bolinhas na língua. Pode ser servido nos crepes como já referi acima, comido simplesmente à colher o servido em pequenas tostas de pão escuro. Maravilhoso!

IMG_6475

Para descobrir estas delícias da gastronomia Russa recomendo uma visita às cidades de Moscovo e S. Peterburgo. Apesar da distância é possível encontrar voos baratos com destino a cada uma das cidades. Bom apetite!

8 Factos que poucos conhecem sobre a Russia

1.Em S. Petersburgo, junto à ponte de acesso à Fortaleza Pedro e Paulo encontra-se, dentro de água, a estátua de um coelho. Do cimo da ponte é frequente encontrar pessoas a atirar moedas à estátua. Dizem os locais que dá sorte. Já a estátua simboliza o grande número de lebres que costumavam viver na ilha e sua batalha contra as inundações que assolaram a cidade durante os séculos XVIII e XIX.

SPeterburgoCoelhoSorte.jpg

2.Tocar no focinho do cão da estátua de bronze localizada na estação de metro de Ploshchad Revolutsii, a que representa um operário com o seu cão, dá sorte. Por este motivo o seu focinho tem um toque mais brilhante que a restante estátua.

MoscovoCão

3.O Hotel  Astoria em S. Peterburgo foi o local escolhido por Hitler para celebrar, com um banquete, a conquista da cidade. Felizmente acabou por não se concretizar.

SPeterburgoAstoria

4.O nome “Praça Vermelha” não tem qualquer relação com o comunismo. Deriva da palavra “krasnyi”, que significou em tempos “bonita”.

MoscovoPraçaVermelha

5.Existe, supostamente, um segundo sistema de metro em Moscovo – Metro 2 – que liga uma série de bunkers militares.

6.Em Moscovo existem um conjunto de árvores de cadeados onde os apaixonados podem deixar uma prova do seu amor.

MoscovoArvoresCadeado

7.Reza a lenda que Ivan o Terrível cegou o arquiteto que construiu a Catedral de S. Basílio, em S. Peterburgo, para que este não pudesse voltar a construir nada tão belo.

SPeterburgoCatedralSBasilio

8. A fria cidade de S. Petersburgo tem a sua propria praia, junto à Catedral de Paulo e Pedro. Alguns habitantes locais, conhecidos como “morsas”, acreditam nas suas propriedade terapêuticas e tomam aqui banho…de inverno…nas águas geladas!

SPeterburgoPraia

Para descobrir estes e outros segredos da Rússia recomendo uma visita às cidades de Moscovo e S. Peterburgo. São dois destinos únicos e que nos marcam de forma única e inesquecível. Apesar da distância é possível encontrar voos baratos com destino a Moscovo e/ou S. Petersburgo.

Pontos de Vista #30

Memórias da resistência soviética durante a II Guerra Mundial

1.Hermitage

Durante a II Guerra Mundial o Hermitage esteve sob constante ataque uma vez que os nazista tinham como principal objetivo arrasar com S. Petersburgo (Leningrado na altura). O Hermitage tornou-se um dos símbolos da resistência russa continuando, apesar da morte de muitos dos seus funcionários à fome e da quantidade de neve que se empilhou nos seus corredores

IMG_6805

2. Hotel Astoria

O jardim de inverno deste hotel foi o local escolhido por Hitler para celebrar a vitória pela queda de Leningrado. O ditador estava de tal forma certo da sua conquista que já tinha uma data definida (19 de agosto de 1942) e os respetivos convites enviados. No entanto, as suas tropas nunca chegaram a conquistar a cidade e o grande jantar nunca chegou a acontecer.

IMG_6823

3. Catedral S. Isaac

A catedral foi bombardeada pela artilharia nazi durante o cerco de Leningrado. Os vestígios destes bombardeamento são ainda visíveis  nas colunas de uma das laterais da catedral, tendo sido assim mantidas como memória da resistência da cidade durante os anos da guerra.

IMG_6976

4. Placa do Cerco

Esta placa está localizada na principal avenida da cidade, Nevskiy Prospekt, e foi aqui colocada durante o cerco a que foi sujeita na II Guerra Mundial. Avisava os cidadão russos que o lado da rua onde se encontravam era o mais perigoso durante os ataques de artilharia. Manteve-se até aos dias de hoje como memória dos horrores da IIGM, quando milhões de russos morreram com os ataques, de fome e de frio.

SiegePlaque

As mais bonitas pontes de São Petersburgo

São Petersburgo é banhada pelo Rio Neva, uma extensão de 74 km, desde o Lago Ladoga até ao Golfo da Finlândia e por um conjunto de canais que se estendem por toda a cidade. Estes canais foram inspirados em Amesterdão e concebidos por Pedro O Grande para facilitar a drenagem dos terrenos pantanosos da cidade. De inverno, são caminhos congelados que cobrem toda a cidade, e de verão são magníficos espelhos refletores de grandiosos palácios e pontes. Pontes essas que estão por todo o lado e são definitivamente uma das principais atrações da cidade. Ligam a rede de canais do Delta do Rio Neva e que foram, na sua maioria, construídas por alguns dos maiores nomes da arquitetura e engenharia russa. São verdadeiras obras de arte e fazem parte da rica cultura de São Peterburgo.

Canais.jpg

Vamos partir à descoberta de algumas das mais belas pontes, entre a mais de 340 espalhadas por toda a cidade.

Ponte da Trindade (Troitsky Most)

Abriu em 1903 no âmbito das celebrações do 200º aniversário de São Petersburgo. É uma das mais importantes, a segunda mais longa da cidade e a terceira ponte permanente do Rio Neva, cruzando da margem esquerda, junto aos Campos de Março, até à Fortaleza de Pedro e Paulo, na margem oposta. Tem 582m de extensão, acompanhados por 10 arcos, 9 vãos (3 de pedra, 5 de aço e um basculante), belos candeeiros de estilo moderno, ornamentos em Art Nouveau, grades de ferro fundido, obeliscos de granito cobertos com duas cabeças de águias imperiais.

SP_PonteTrinity1SP_PonteTrinity2

Ponte Dvortsovy (Dvortsovy Most)

Esta Ponte, também conhecida como Ponte do Palácio, pela sua localização junto ao Palácio de Inverno, é talvez a mais famosa da cidade, ligando o Museu do Hermitage e a ilha de Vasilevskiy Ostrov. A ponte tem uma estrutura relativamente simples, talvez para contrastar com a beleza dos palácios e monumentos envolventes, que compreende cinco vãos de ferro fundido que descansam no cais. Altura da ponte foi limitada, de modo a não obstruir a visão dos monumentos ao redor. O vão central divide-se em duas alas, que são levantadas através de um ângulo de mais de 45 ° para permitir a passagem de navios no rio Neva. Atualmente suporta mais de 30.000 carros por dia e por ali passam alguns dos maiores engarrafamentos de São Petersburgo. No entanto, a vista da ponte – do Palácio de Inverno, da Fortaleza de Pedro e Paulo, dos edifícios palacianos ao longo das duas margens do Neva – é das mais impressionantes na cidade.

SP_PontePalcio.jpg

Ponte Anichkov

A Ponte Anichkov tem uma das imagens mais marcantes da cidade, quatro imponentes estátuas de homens a tentar dominar cavalos selvagens. O seu simbolismo representa o Homem a tentar dominar as forças da Mãe Natureza e tem uma curiosa particularidade que a muitos escapa…vista na direção oposta ao sentido do relógio dá ideia de que os cavalos selvagens se deixam domesticar. Conhecidas como os Domadores Cavalos, as 4 estátuas foram removidas da ponte durante de o cerco de Leningrado e enterradas nos terrenos do Palácio Anichkov. As estátuas foram restauradas ao seu lugar a 1 de Maio de 1945, uma semana depois de a vitória ter sido declarada. Está localizada na principal Avenida da cidade, Nevsky Prospekt, e está ladeada dos mais espantosos palácios, que lhe dão uma moldura única e inesquecível.

SP_PonteAnichkov.jpg

Ponte do Banco

Esta será sem dúvida uma das mais fotografadas pontes da cidade e talvez uma das mais belas. É famosa pelos seus 4 grifos dourados, sentados em eterna contemplação das águas abaixo. Ponte pedestre com apenas 1,85m de largura é a mais estreita da cidade. O seu nome vem de um dos primeiros Bancos públicos da Rússia, localizado perto da Ponte. Está localizada junto no Griboedov, junto à Nevsky Prospekt e à Catedral de Nossa Sra. do Kazan.

SP_PonteBank.pngSP_PonteBank1

Ponte dos Leões

À semelhança da Ponte do Banco é coroada por 4 imponente estátuas, neste caso 2 pares de orgulhosos leões dourados, que guardam passagem sob o canal. É uma pequena ponte pedestre suspensa e um spot romântico na cidade.

SP_PonteLeoes

Ponte Egípcia

Mais afastada do centro encontramos mais uma ponte onde imponentes estátuas são as protagonistas, neste caso duas serenas esfinges. A ponte original desabou após a passagem de um esquadrão de cavalaria mas as esfinges foram salvas das águas do rio e voltaram ao seu pouso de direito, após da reconstrução da ponte.

SP_PonteEgipcia