17 Coisas que deve saber antes de ir à Tailândia

1.Tailândia significa “A Terra dos Tailandeses”, tendo mudado de nome em 1932 de Siam para a atual designação.

2. Localizada perto das duas principais super potências asiáticas, China e Índia, a Tailândia orgulha-se da sua identidade própria, espelhada na língua e na escrita elegante, em nada similares às duas.

3. Tailândia orgulha-se na sua longa tradição de independência, ao contrário dos seus vizinhos Myanmar, Laos, Camboja e Malásia, que estiveram sob ocupação europeia.

4. Perto de 90% da Tailândia pratica o Budismo Terevada, originário da Índia. O povo acredita que o Budismo é uma das 3 forças do país, a seguir à Nação e à Monarquia.

31291114105_42e9e5cd52_o

5. Têm grande respeito e orgulho na sua monarquia e não admitem desrespeito ao rei nem à família real. Com a morte recente do rei Bhumibol Adulyadej (Rama IX), milhões de tailandeses deslocaram-se à capital para prestar as últimas homenagens. O rei esteve no trono durante 70 anos, detendo o maior reinado do mundo – subiu ao trono em 1946, apenas com 18 anos, e faleceu em 2016.

6. Povo altamente tolerante para outras culturas e muito amigável para os estrangeiros, algo que podemos comprovar a toda a hora.

7. O turismo é a sua principal fonte de atividade com mais de 12 milhões de turistas ano. São de uma forma geral bem organizados com os turistas e a simpatia ajuda. Não falam espetacularmente o inglês mas dá para perceber (na maioria das vezes).

8. Regatear é sempre uma boa ideia por estes lados, em especial nos muitos mercados. Em Bangkok não é tão fácil mas fora da grande cidade é sempre possível baixar os preços, em especial nas viagens de tuk-tuk.

IMG_8625.JPG

9. As falsificações de malas e artigos de grandes marcas estão por todo o lado, mesmo tendo sido ilegalizadas. Algumas na verdade até são boas mas correm sempre o risco de ser apreendidas na alfândega.

10. Andar de elefante é uma pratica muito comum por estes lados. Na verdade é algo que abomino….sobretudo depois de ter estado no Elephant Natural Park e ver algumas das atrocidades que são cometidas a estes animais. Por favor não ande de elefante, visite antes um dos parques onde eles vivem na natureza e são protegidos. A experiência é muito mais enriquecedora.

IMG_8542.JPG

11. A melhor altura para ir é durante os meses de novembro a fevereiro, a época mais fresca do ano (mesmo assim com temperaturas sempre acima dos 30º). Os meses de março a maio são insuportáveis de calor e de junho a outubro é a época das chuvas.

12. Nos templos (Wats) é muito importante respeitar as regras e manter alguma descrição quer na forma de vestir, quer no comportamento. São locais sagrados para os tailandeses e eles levam muito a sério qualquer falta de respeito. As regras são simples: silêncio, cobrir ombros e joelhos e entrar sempre descalço.

IMG_8052.JPG

13. As estradas na Tailândia são essencialmente boas mas os condutores são essencialmente doidos. Conduzem como loucos e as regras são completamente ignoradas. Vale de tudo, desde ultrapassar pela berma a entrar em contra mão. Já para não falar da velocidade. O mesmo nas passadeiras e semáforos. Motas e tuk-tuks têm um sistema à parte uma vez que não param em lado nenhum. Os carros não param nas passadeiras, mesmo que estejamos no meio de uma, mas são capazes de parar se passarmos aleatoriamente pelo meio de uma estrada. O truque, segundo nos explicaram, é passar devagar e nunca tirar os olhos dos carros. No caso dos países que conduzem pela direita , é ainda  mais difícil porque temos que nos lembrar que os carros aparecem sempre do lado oposto ao que estamos habituados. Enfim, um caos.

14. Massagens. Muitas, as que conseguirem, seja de corpo todo, seja pés, seja apenas pescoço e ombros. São mesmo baratas, mesmo, mesmo. Do tipo 6€ por 30 minutos.

15. Bichos por todo o lado, desde grilos, a baratas, a mosquitos, melgas e lagartos. Para os mais pequenos e voadores levar sempre protetor, dia e noite quando os desgraçados nos apanham à traição.

16. Experimentar o máximo de pratos possível em diferentes locais, desde restaurantes a carrinhos ou “restaurantes” de rua. A comida é excelente e barata, mesmo nos restaurantes para turistas. Cuidado com o picante porque é daquele que deixa a boca dormente.

17. Segundo me disseram à água é bebível mas o melhor é não arriscar. Existem vendedores de rua onde comprar ou nas milhares de lojas da 7/11 espalhadas por todo o lado.

Como ir e onde ficar: existem inúmeras opções para encontrar voos baratos e bons hotéis com preços acessíveis (mesmo muito acessíveis). recomendo o BED Phransing em Chiang Mai e o Baan Sailom em Phuket/Karon. A Air Asia ou a Lion Thai são boas opções para os voos de ligação internos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s