Como sobrevivemos à Rota das Azenhas

Ainda não tinha aqui partilhado esta experiência. Posso dizer que não foi fácil…o Guadiana estava no seu caudal mínimo o que em alguns momentos obrigou a muita força de braços, e alguma de anca, para o caiaque não ficar encalhado. No entanto, a experiência é maravilhosa, a paisagem de tirar o fôlego e descer os rápidos do Guadiana foi uma aventura que nunca me imaginei a fazer.

Recomendo mas numa próxima tentaremos ir com mais caudal e com uma roupa menos “insupável”. É que ir encharcada para casa, mesmo com calor, não é de todo agradável (nota mental: levar muda de roupa para trocar no fim do passeio).

 

Deixar uma resposta