Pisa, o que ver para lá da torre

Torre de Pisa

Quando pensamos em Pisa é inevitável pensarmos de imediato na majestosa Torre inclinada que deixa todos os que por lá passam surpresos. No entanto, Pisa tem muito mais para descobrir do que apenas esta bela torre. Em Pisa, à semelhança de muitas outras cidades italianas, é possível descobrir magníficos edifícios espalhados por toda a cidade, sendo um dos mais emblemáticos e curiosos a casa azul, mesmo à beira do rio Arno. Quer saber o que ver em Pisa para lá da torre?

Pisa, para lá da Torre
Pisa, o que ver para lá da Torre?
Pisa, para lá da Torre

Quando pensamos em Pisa é inevitável pensarmos de imediato na majestosa Torre inclinada que deixa todos os que por lá passam surpresos. No entanto Pisa tem muito mais para descobrir do que apenas esta bela torre.Em Pisa, à semelhança de muitas outras cidades italianas, é possível descobrir magníficos edifícios espalhados por toda a cidade, sendo um dos mais emblemáticos e curiosos a casa Azul, mesmo à beira do rio Arno.

Apesar do tanto que Pisa tem para oferecer, a grande maioria dos seus visitantes assim que chega a esta cidade Toscana segue de imediato para o famoso Campo dei Miracoli, o local para ver ao perto a tão admirável Torre que recebe o nome da cidade. Mas também por aqui existe muito mais para ver e  é só estar atento e olhar à volta. Assim, recomendo desviar ligeiramente os olhos da dita e contemplar um pouco mais à frente o Duomo, com uma majestosa fachada de mármore rosado, e o Baptistério, o edifício circular de estilo românico, a cuja arquitetura e decoração não podemos ficar indiferentes.

No Campo dei Miracoli podemos ainda ficar a conhecer o Camposanto (cemitério), um edifício com uma grande diversidade de peças de arte para descobrir, incluindo a coleção de sarcófagos da Roma Antiga e os seus famosos frescos medievais que representam cenas do “Triunfo da Morte”. É uma experiência única.

Pisa, para lá da Torre
Pisa, para lá da Torre
Pisa
Pisa, para lá da Torre

Na visita a Pisa, não pode deixar de passar por duas das mais importantes igrejas da cidade. A pequena Igreja de Santa Maria della Spina, localizada na margem do Rio Arno. É absolutamente admirável, não só pelo seu tamanho e localização mas também pela sua decoração com diversos pináculos góticos e pontiagudos a apontar diretamente para o céu e estátuas dos diferentes apóstolos. O seu nome deriva do facto de ter sido construída para receber uma relíquia valiosíssima, um espinho (spina) da Coroa de Espinhos de Cristo, oferecida por um mercador pisano.

Pisa, para lá da Torre
Pisa, para lá da Torre

Segui para a igreja de San Paolo a Ripa d’Arno, também conhecida como o Duomo Vecchio, uma vez que, de acordo com registos existentes, esta igreja data do ano de 925. Uma verdadeira senhora romanesca que merece uma visita atenta.

Antes de abandonar esta pequena, mas muito orgulhosa cidade italiana, passamos por aquela que é a segunda praça mais famosa de Pisa, a Piazza dei Cavalieri. Aqui está localizado o Palazzo que lhe dá nome, também conhecido por Palazzo della Carovana, que alberga atualmente a Scuola Normale Superiore da Universidade de Pisa. A decoração da fachada deste palácio é única e desperta a nossa atenção e curiosidade. A técnica usada são esgrafitos brancos e pretos, o que significa, tão simplesmente, que são desenhos realizados sobre estuque molhado. Contemplar com os olhos bem alerta! 

es·gra·fi·to
(italiano sgraffito)

Técnica de pintura ou desenho ornamental (a fresco) que consiste em fazer incisões com um estilete para deixar a descoberto a camada inferior de tinta, imitando baixos-relevos.

E pode seguir para a estação do comboio, pela beira rio, atravessando ruas de lojas, restaurantes e praças movimentadas. Neste passeio fico a conhecer uma cidade que passa um pouco despercebida pela fama da sua torre, mas que tem um ambiente e uma atmosfera que vale a pena experienciar.

Pisa

Pisa fica a cerca de 1h de comboio a partir de Florença. Um dia, ida e volta, é tudo o que precisa para conhecer mais esta obra-prima italiana. Vamos descobrir Pisa para lá da Torre?

Deixar uma resposta