La Movida de Madrid

Madrid é um mundo cheio de energia e boa onda que é preciso conquistar. Madrid não se deixa conhecer em pouco tempo mas nos ficamos arrebatados com a primeira visita. E porque é necessário visitar Madrid tantas e tantas vezes para matar saudades da sua vida e da sua alegria deixo apenas o must see, ou seja, os locais de visita obrigatória para uma primeira visita.

Começamos a visita pela Plaza Maior,  uma magnífica praça,  coração da cidade e ponto de encontro dos madrilenos. Rodeada de bares e restaurantes é o local ideal para uma bebida de final de tarde ou um jantar descontraído enquanto apreciamos a vida e dinamismo desta praça.

0fa06-plazamayor1

5046c-plazamayor

Visitamos agora o Mercado de San Miguel que para além das tradicionais frutas, legumes, carnes e afins, aqui pode ainda degustar algumas das iguarias locais como as famosas tapas, churros e vinho. Já aqui tinha falado da minha paixão por mercados que mais uma vez se confirma por estes lados. Adoro os cheiros, as cores, os sons…e é definitivamente uma dos melhores locais par se provar comida local, sem pretensões.

fa00a-mercadosmiguel

Seguimos viagem para o Paseo do Prado,  uma larga e frondosa avenida onde encontramos alguns dos mais importantes cartões de visita da cidade: a Plaza das Cibelles, a Plaza Lealtad, a Estação da Atocha e o Museu do Prado. Motivos mais que suficientes para dedicar por aqui algum tempo.

8e9f7-lostfile_jpg_19952295
1cd9f-lostfile_jpg_19959911

24893-lostfile_jpg_20105791

O Museu Prado é o principal museu da cidade e um local de visita obrigatória, guardando uma das mais valiosas coleções de arte do mundo com peças tão famosas como Las Meninas, de Velazquez. Não vale fazer toda a visita a correr apenas para se demorar cerca de 3 segundos junto à obra prima de Velazquez. O museu tem muito mais para oferecer e se não tiver tempo para o conhecer com alguma calma, diria que é melhor guardar para uma próxima visita.

22d05-museuprado2

e69b1-museuprado

A Estação de Atocha é uma magnífica estrutura de ferro e vidro que alberga a maior e mais importante estação de caminho-de-ferro de Madrid. No seu interior pode ainda ser encontrado um mini jardim botânico. Este é um dos pontos de maior movimento, em especial durante as horas de ponta e um excelente local para ficar a admirar os jeitos e trejeitos dos madrilenos, ricos em palavras, gestos, expressões. Nada lhes fica indiferente a tudo reagem com energia e de forma “castiça”.

7a1ee-atocha2

87f06-atocha1

c2631-atocha

A Plaza de Cibeles é a mais famosa praça de Madrid, com a sua fonte representando a deusa da natureza e da abundância. Esta praça é ainda dominada pelo atual edifício da câmara municipal, o Palácio de Comunicaciones. Antes de virar costas a esta Plaza, atravesse a rua para a Praza de la Lealtad, uma praça arborizada dominada pelo edifício neoclássico da Bolsa e pelo luxuoso Hotel Ritz, com decoração da Belle Époque. Esta deslumbrante praça é totalmente tomada pela multidão madrilena para grandes comemorações seja do Real Madrid, seja da Seleção Espanhola.

7c4d6-prac3a7adecibeles1e6255-prac3a7adecibeles
Seguimos agora por trilhos mais reais para o Palácio Real, a antiga residência dos Reis de Espanha (desperdício de Palácio para ninguém) que domina toda a Plaza Oriente, com a sua presença altiva e fachada impressionante.

ea196-palacioreal1

7db4d-palacioreal2

Depois de uma visita real, sugiro continuar pelo lado sumptuoso da cidade e prestar uma visita à Catedral de la Almudena. É relativamente recente, tendo sido inaugurada pelo Papa João Paulo II em 1993. Apesar da sua fachada impressionante é o interior de inspiração gótica, em especial os tetos pintados de cores ricas, que nos vai roubar toda a atenção. Acabamos por fazer uma grande parte da visita de cabeça virada para cima apenas para não perder nenhum detalhe de tão espetacular obra de arte.

265fa-lostfile_jpg_21186479

75a95-lostfile_jpg_21206759
abb8b-lostfile_jpg_21344871

E porque já andamos um bom bocado, é agora tempo de uma pausa. Que tal almoçar no Parque del Retiro? Este enorme parque é o pulmão da cidade e o local ideal para um passeio de final de tarde, um pic nic, descansar na relva, um passeio de barco, entre tantas outras atividades. Com tempo (ou sem ele) perdemos-nos nos seus cantos e recantos, em especial La Rosaleda, o Roseiral, que na primavera deslumbra não só pelas cores de milhares de rosas mas também pelo seu aroma que se espalha por todo o espaço. Outros locais por onde deve passar são o Palácio de Cristal, um edifício todo em ferro e vidro, à beira do lago, impressionante pela sua construção, o lago e a Estátua do Anjo Caído.

2eb6e-parquedelretiro1

995c0-parquedelretiro2d5e0f-parquedelretiro3
c0193-parquedelretiro4
27040-parquedelretiro5

b635c-parquedelretiro

Agora que já recuperamos energia seguimos para essa glamourosa Avenida que é a Gran Via. No entanto, se vai com os trocos contados o melhor é abreviar o passeio por estes lados. Aqui se localizam as principais lojas de grandes, pequenas e médias griffes internacionais que nos vão dar vontade de gastar tudo o que temos e mais um pouco. Resista à tentação admirando a arquitectura grandiosa dos edifícios que cercam ambos os lados da Avenida.

Mesmo no início da Gran Via temos a Plaza de España, dominada pelos primeiros aranha céus de Madrid (medonhos!), um dos quais completamente abandonado, dando um ar sinistro a este lado da praça. É um local estranho, esmagado por enormes arranha céus e cuja beleza se fica a dever quase em exclusivo aos jardins floridos à e à estátua central que homenageia Cervantes, o autor de Don Quixote.

3a054-estatuacervantes1
ae0f9-plazadeespana
ddba6-estatuacervantes

e56ed-plazadeespana1

Seguimos agora caminho para nos perdermos nas ruas de dois dos mais animados bairros de Madrid, Chueca e Malasana, separados pela Calle Fuencarral, uma das mais coloridas ruas de Madrid, com lojas originais e extravagantes. É por estes lados que conhecemos um outro lado de Madrid, mais moderno e sem preconceitos.

E já que falamos de locais emblemáticos e únicos, sugiro passarmos pela Puerta del Sol. É ponto de encontro dos madrilenos e de visitantes de todo o mundo. É aqui que se encontra o quilómetro zero das estradas espanholas e também a famosa estátua do urso e do medronheiro, símbolo da cidade. A praça é ainda dominada pela Casa de Correos.

2db07-lostfile_jpg_20987439

2a6f3-puertadelsol1

fd981-puertadelsol2

92196-puertadelsol

Terminamos com mais um museu. Na verdade Madrid tem muitos e bons Museus mas em viagens curtas (2/3 dias) temos que fazer algumas opções e o  Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía não pode ficar de fora. Porquê? Porque este é um dos mais excitantes museus do mundo, albergando obras impressionantes de grandes nomes da pintura mundial tais como Joan Miró, Dalí e Picasso. Motivos mais que suficientes para uma visita. A estes pontos de interesse junto a hipótese de conhecer ao vivo e a preto/branco uma das obras mais emblemáticas de Pablo Picasso e a peça central do Museu, Guernica.

cdfd7-museu

Como ir e onde ficar: Madrid fica aqui mesmo ao lado e é possível, com algum planeamento e antecipação, encontrar hotéis em zonas estratégicas (nós ficamos na Calle da Atocha a 5 minutos de algumas das mais animadas praças da cidade e a 10 da Plaza Mayor). Dada a curta distância, menos de uma hora, é também possível encontrar voos baratos, basta algum trabalho de pesquisa, cruzar preços e datas. Não tem nada que enganar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s