A cidade histórica de Ayutthaya

Fundada em 1350 pelo rei Ramathibodi transformando-a na capital do seu reino, Sião. No século XV até ao século XVII foi uma poderosa, rica e cosmopolita cidade, carregada de esplendor. Foi um dos mais importante centros de comércio da Ásia e atraiu mercadores, missionários, mercenários, aventureiros e…portugueses. Durante séculos, reis construíram aqui mais de 400 templos, grandiosos para a época, e que podemos atualmente visitar.

Ayutthaya.png

Em 1767 a cidade foi destruída pelo exército birmanês e foram os portugueses que trouxeram as armas e aconselhamento militar para tentar  ajudar a cidade. Das ruínas da antiga cidade nasceu a  Cidade Histórica de Ayutthaya, Património da Humanidade da  UNESCO, um conjunto de templos a cerca de 80 km de Bangkok e que me merece uma visita.

A cidade é ampla e os templos estão espalhados a largas distâncias pelo que o ideal é arranjar formas de transporte entre cada local que podem ser bicicletas, tuk-tuk, carro ou minibus caso vá de excursão.

Para explorar tudo seriam necessários pelo menos uns 3 dias mas um dia, bem planeado, dá para visitar os principais e conhecer algumas das maiores obras primas da construção de templos.

Começamos por um dos mais icónicos, Wat Phra Mahathat. Este é o maior e mais importante complexo de templos da cidade. O prang central tinha 43m de altura mas acabou por colapsar, antes mesmo da destruição birmanesa, tendo sido reconstruído por diversas vezes e acabando sempre por colapsar. Aqui encontramos também a muito fotografa cabeça do Buda, encastrada entre as profundas raízes de uma árvore. É fantástico deambular pelo espaço e imaginar como teria sido na sua época de esplendor.

wat-phra-mahathatwat-phra-mahathat1wat-phra-mahathat2

Seguimos, logo ali ao lado, para aquele que é um dos maiores complexos, Wat Phra Si Sanphet, um templo composto por três grandes chedis, dois dos quais guardam as relíquias do pai e irmão do Rei Ramathibodi II. O terceiro guarda as cinzas de Ramathibodi II e foi mandado construir pelo seu sucessor, Borommaracha IV. O complexo estava localizado no Palácio Real e não tinha monges residentes, sendo usado para cerimónias reais e para guardar relíquias reais. A beleza do local deixa-nos sem palavras.

wat-phra-si-sanphetwat-phra-si-sanphet1

Passamos depois para o Wat Lokaya Sutharam, um recinto com certo de 42m de dimensão e que inclui o maior Buda reclinado de Ayutthaya, uma imagem que simboliza o crescimento do Buda para confrontar o demónio Rahu. A imagem estava no Wihan que foi destruído pelos birmaneses e do qual só restam agora 24 pilares, pelo que atualmente está ao ar-livre. Este templo é também conhecido mundialmente por fazer parte de um dos muitos cenários do jogo Street Fighter! 

wat-lokaya-sutharam

maxresdefaultwat-lokaya-sutharam2

Seguimos para os dois templos mais afastados, Wat Yai Chai Mongkhon e depois para Wat Phu Khao Thong. O primeiro foi um dos que mais gostei de visitar. Talvez por ser um dos mais bem conservados e que nos permite ficar com uma ideia mais real de como foi, em tempos, esta cidade. O Templo tem diversos Budas cobertos com faixas amarelas, colocadas em homenagem pelos locais, e um impressionante chedi com mais de 60 metros de altura.

wat-yai-chai-mongkhon22wat-yai-chai-mongkhon2wat-yai-chai-mongkhon1wat-yai-chai-mongkhon12

Terminamos em Wat Phu Khao Thong, um  Chedi localizado fora das muralhas da cidade, construído para celebrar a vitória do Rei Naresuan sobre os birmaneses. A vista do topo do chedi é fantástica e merece a escalada.

wat-phu-khao-thongwat-phu-khao-thong1

 

Como ir: Existem várias opções como o comboio ou a minivan que tem partido do Monumento da Vitória em Bangkok. No entanto, ambos não são muito confiáveis devido a imprevistos e trânsito à saída da cidade. No entanto, se estiver com tempo são as opções mais divertidas e mais em conta.  Outra opção é comprar uma mini-excursão ou contratar um guia privado por um dia. É mais rápido e confortável.

Deixar uma resposta