Histórias de elefantes com um final feliz

NORIDINGELEPHANT.jpg

Pessoalmente esta é uma das imagens que menos gostei da Tailândia. Sei que é comum por lá e que só há oferta porque, há procura, e quando digo procuro falo, claro de turismo.

A história destes animais é, na sua maioria, triste e exploratória. Foram abandonados após a proibição do negócio da madeira e abate de árvores, para o qual eram de tal forma explorados que muitos acabavam por morrer de exaustão. E o que se pode fazer com centenas de elefantes domesticados e traumatizados que ficam “desempregados”? Parece óbvio, num país que vive essencialmente do turismo, “vamos transformá-los em atrações turísticas!”. Mas a sua nova “profissão” veio a revelar-se quase tão má quanto a anterior e os pobres elefantes continuam a ser maltratados e explorados até ao limite. Atualmente já não são vistos nas ruas de Bangkok, nem de Chiang Mai, mas isso não quer dizer que já não existam

Felizmente alguém abriu os olhos para o problema e começaram a surgir alguns parques naturais que resgatam estes animais, tratam deles, recuperam as suas feridas e traumas (dentro do possível, uma vez que alguns casos são bastante dramáticos).

O Elephant Nature Park é um desses exemplos. É um centro do salvamento e reabilitação de elefantes, localizado no norte da Tailândia. Estão envolvidos em dezenas de resgates e oferecem um ambiente natural para elefantes, cães, gatos, búfalos e muitos outros animais sob os seus cuidados. Foi fundado na década de 1990 por uma visionária descontente e tem sido, desde então, um santuário para os elefantes doentes e traumatizados.

elephant-nature-park
elephant-nature-park1

Aqui encontrei desde elefantes cegos ou com pernas partidas devidos aos maus tratos, outros com patas destruídas por bombas localizadas junto a Myanmar, muitos deles com traumas e medos profundos, resultado de anos de exploração, a carregar turistas às costas ou a acartar com troncos. Apesar das suas dificuldades fiquei feliz por ver que vivem bem, são amados e bem tratados, criam relações de amizade e novas famílias, vivem ao ar livre, num espaço especialmente pensado para eles.

elephant-nature-park2
elephant-nature-park6
elephant-nature-park7

Apesar de ser um espaço turístico (sim, sem hipocrisias) aqui ninguém monta elefantes, nem assiste às suas habilidades com bolas, pincéis ou outras similares. No ENP conheci as suas histórias de vida, dei-lhes mimos, comida e banho e passei um dia extraordinário na sua companhia. Foi uma experiência única que me deixou completamente arrebata e apaixonada por estes dóceis animais. Quem diria que um bicho tão grande fosse tão caloroso e amável.

elephant-nature-park3
elephant-nature-park4
elephant-nature-park5
elephant-nature-park8
elephant-nature-park9

Existem outros parques similares na Tailândia, mas existem também parque “naturais”, em que os elefantes vivem ao ar livre, mas continuam a fazer deles “burros de carga” para turistas, fazem “palhaçadas” e mostram como são habilidosos a pintar ou a jogar futebol. Enquanto houver quem visite estes parques eles vão continuar a ter razão de existir e a menosprezar a beleza, inteligência e vida destes belos animais.

Os elefantes animais nobres e não há nenhum motivo para serem maltratados ou gozados! E a mudança de comportamentos começa com cada um de nós.

NÃO ANDEM DE ELEFANTE!

Leave a Reply