Atenas, à descoberta do berço da civilização

Atenas transporta-nos numa máquina do tempo até à Antiguidade clássica. A cidade é uma das mais antigas do mundo, o seu território é povoado há mais de 3000 anos. Cidade dos deuses, berço da democracia, museu ao ar livre. A cada passo tropeçamos num artefacto histórico, num local arqueológico, numa relíquia com milhares de anos. Vamos partir à descoberta de Atenas, berço da civilização?

Atenas berço da civilização

Atenas, berço da civilização, não deixa ninguém indiferente. Ou se gosta, ou se odeia. Ou nos sentimos fascinados pelas suas ruínas, pedra por pedra, ou são apenas isso, um monte de pedras empilhadas.

Durante anos lemos nos livros a história daquela que foi uma das mais importantes cidades da era Clássica. Centro artístico, filosófico e político da Antiguidade. Local de nascimento de Sócrates, Aristóteles e Platão, berço da civilização ocidental.

Para quem se interessa pela história das civilizações, Atenas é o destino. Venham d’aí conhecer alguns dos lugares a não perder.

Acropolis

A “Rocha Sagrada” foi assim denominada por ser a zona mais alta da cidade. Por isso, escolhida para local religioso e espiritual. Local de algumas das estruturas mais relevantes da arquitetura ocidental e dos monumentos mais impressionantes da humanidade. Com uma riqueza patrimonial invejável, a Acrópole está repleta de grandes obras-primas, construídas no século V a.c., na idade de ouro de Atenas. Na sua maioria, estes templos e construções foram criadas para homenagear a deusa Atenas, patrona da cidade.

Athenas - Acropole
Atenas berço da civilização
Vamos partir à descoberta do berço da civilização?

O Pártenon é, sem dúvida, a mais impressionante (e famosa) construção do complexo. Construído em apenas seis anos, foi inicialmente utilizado como igreja e mais tarde, durante o império otomano, como armazém de pólvora. Era um templo cheio de cores, esculturas grandiosas e frisos que contavam a história gloriosa de um povo.

Athenas - Acropole
Atenas berço da civilização

Depois do Pártenon, a construção mais imponente da Acrópole é o Teatro de Dionísio. Era aqui que tinha lugar o teatro clássico da Grécia, famoso pelas suas comédias e dramas. Tem 15 000 lugares sentados.

Athenas - Acropole

O Templo da Deusa Nike (Deusa da Vitória) e o Templo de Erecteion, local onde Atenas e Poseidon se debateram pelo patrono da cidade são dois locais a não perder. As colunas de Erecteion são constituídas por imponentes estátuas de figuras femininas, as Cariátides. As estátuas originais estão no Museu da Acrópole. Originalmente tinham braços e eram coloridas.

Athenas - Acropole
Athenas - Acropole
Atenas berço da civilização

O que deve saber antes de visitar a Acrópole:

  • Comprar o bilhete online ou chegar muito cedo às bilheteiras (existem 2).
  • Para ficar a conhecer os diversos locais arqueológicos da cidade, comprar o bilhete combinado que custa 30 €. Dá acesso à Acrópole, à Ágora Antiga, à Ágora Romana, ao Teatro de Dionísio, ao Kerameikos, aoTemplo de Zeus Olímpico e à Biblioteca de Adriano.
  • Deve ir de manhã cedo ou ao final do dia, para evitar o calor, em especial nos meses de verão


Museu da Acrópole

Fundado para exibir todos os achados significativos encontrados na Acrópole. Localizado a 300 metros a sul da Acrópole, entrada principal encontra-se no início da Rua Dionysiou Areopagitou. Abrange uma área total de 25 000 m2, dos quais 14 000 m são espaço de exposição. Tem tantas peças que se ficarmos apenas 5 m em cada uma vamos demorar 15 anos a ver toda a coleção.

Athenas - Acropole Museum
Atenas berço da civilização
Atenas, à descoberta do berço da civilização

Foi concebido para que os visitantes mantenham contacto visual com a Acrópole e a escavação arqueológica nas suas fundações. Entre outras especificidades, destacam-se as suas paredes de vidro que permitem manter a ligação visual entre as esculturas expostas e a Acrópole, os mais de 100 pilares que o sustentam, protegendo a escavação arqueológica e, em simultâneo, dando uma ideia de esta elevado no ar. A inclinação do edifício lembra a subida para chegar ao topo da Acrópole.

Athenas - Acropole Museum
Athenas - Acropole Museum

Ágora

Antigo mercado e coração de Atenas, berço da civilização, centro de todas as atividades cívicas, políticas, filosóficas, comerciais, religiosas e artísticas. Era aqui que o filósofo Sócrates se dirigia aos cidadãos e foi o local onde o apostolo S. Paulo pregou ao povo.

Os dois edifícios mais imponentes deste complexo são o templo de Hefesto e a Estoa de Átalo. O templo de Hefesto é um dos mais bem preservados templos da Grécia. A Estoa de Átalo é um edifício impressionante que atualmente alberga o Museu dos achados da Ágora.

Athena - Agora
Atenas berço da civilização
Athena - Agora

Fórum Romano

Quando os romanos se instalaram em Atenas mudaram o ponto central da cidade da Ágora para este local. O Pátio, o centro da atividade comercial, e a Torre dos Ventos são dois dos pontos de destaque. No espaço encontra-se ainda a Mesquita Fatiye, que sobreviveu ao império Otomano, curiosamente deslocada no meio do ambiente da arquitetura clássica.

Athena - New Agora
Atenas berço da civilização

Monte Filopappos

O Monte de Filopappos é um belo parque de pinheiros e ciprestes com as melhores vistas da Acrópole. É um dos locais mais importantes da história da Democracia, e o seu local de nascimento, no denominado Pnyx. Aqui decorreram as primeiras reuniões do Congresso onde representantes dos cidadãos debatiam e decidiam sobre os destinos de Atenas, berço da civilização.

Athenas - Filopappos Pnix
Atenas berço da civilização

Os seus trilhos de terra e pedras levam-nos ao Monumento de Filapappos, ao Observatório Nacional e a duas igrejas ortodoxas. Agia Marina, imponente e moderna, e Agios Dimitrios Loumbardiaris, pequena e antiga, com uma história singular de resistência ao império Otomano. Diz a lenda, que um comandante Otomano tentou destruir a igreja, mas que no momento do disparo, um relâmpago atingiu o canhão e impediu a sua destruição.

Athenas - Agios Dimitrios Loumbardiaris
Athenas - Filopappos
Atenas berço da civilização

Templo de Zeus

Do topo da Acrópole avistamos uma estrutura clássica imponente e quase intacta. Ao longe parece impressionante e ao perto o Templo de Zeus não desilude. Este já foi em tempos um dos maiores templos da Grécia. Hoje é um dos mais bem preservados, mantendo 16 das 104 colunas originais. No seu interior encontrava-se uma estátua colossal de Zeus, em ouro e marfim, similar ao do Monte Olimpo.

Athenas - Zeus Temple
Athenas - Zeus Temple
Atenas berço da civilização

A sua construção começou em 515 a.c., mas só foi terminada pelo imperador Adriano 700 anos depois. A cidade, em agradecimento, construiu na entrada do templo um sumptuoso arco na sua homenagem com a inscrição: “Esta é a cidade de Adriano e não de Teseus”.

Athenas - Adrian Arch

Kerameikos (“O Cerâmico”)

Este é um dos espaços mais curiosos da cidade. É a maior necrópole de toda a Grécia, atravessado pelas antigas muralhas, é o local onde estão enterrados muitos dos heróis gregos que lutaram pela defesa do território. Por este motivo, muitas das tumbas estão gloriosamente ornamentadas. Pelo Kerameikos passava ainda a via sagrada, com cerca de 20 km, ponto de passagem dos sacerdotes. Por este motivo, as tumbas funerárias eram feitas para serem vistas e admiradas.

Athena - Kerameikos
Athena - Kerameikos
Atenas berço da civilização

Biblioteca de Adriano

A presença do imperador romano Adriano é visível por toda a cidade onde se inclui o Templo de Zeus e a sua luxuosa Biblioteca. Construída em mármore e repleta de jardins, pátios e até uma piscina localizada entre as salas de Leitura. A Biblioteca era um espaço de reflexão na cidade. Adriano considerava que para melhor desfrutarem e absorverem dos conhecimentos dos pergaminhos, era fundamental um ambiente de tranquilidade e sumptuosidade.

Athena - Biblioteka

Praça Monastiraki

Antiga localização de uma importante igreja e mosteiro, a Praça Manastiraraki é agora um dos locais mais animados da cidade. Rodeada de diversos restaurantes e da “Feira da Ladra”, aqui podemos encontrar animação e coisas para fazer.

Athena - Monastiraki Feira Ladra
Athena - Monastiraki
Atenas, berço da civilização

Estádio de Panatenaico

Também conhecido por Kalimarmaro (‘mármore bonito’) está localizado no coração de Atenas, no local do antigo estádio dos precursores dos Jogos Olímpicos – os Jogos de Panatinaicos. Durante séculos, vários atletas masculinos (nus) aqui competiam em campeonatos de atletismo. É um espaço imponente e único no mundo, construído em mármore branco e com uma capacidade para 60 000 espetadores. Local onde decorreram os primeiros Jogos Olímpicos da era moderna, em 1896, um sucesso retumbante que se mantém até hoje.

Athenas - Panatenaico
Atenas berço da civilização

Os Bairros de Plaka e Anafiotika

Localizado no sopé da Acrópole, Plaka é o bairro mais antigo de Atenas. Pitoresco, de ruas estreitas, casas neoclássicas, lojas, restaurantes e ruínas da época romana. É o local ideal para jantar, seguido de um passeio noturno.

Na zona mais remota de Plaka encontramos Anafiotika, um pequeno bairro localizado logo abaixo da Acrópole. É uma área construída por construtores da ilha de Anafi, que aqui recriaram as construções locais, pequenas casas brancas e azuis, dando a este bairro um ambiente muito característico. Está repleto de ruas estreitas e passagens mínimas.

Athenas - Plaka
Athenas - Plaka
Atenas berço da civilização

Estação de metro Syntagma

Qualquer construção em Atenas que precise de perfurar o solo pode dar início à descoberta de mais um local arqueológico. Foi precisamente isto que aconteceu na construção do metro para os Jogos Olímpicos. A escavação daquela que viria a ser a Estação de Syntagma expôs milhares de peças arqueológicas de civilizações que ocuparam este local durante séculos. A estação foi então construída em harmonia com a escavação subterrânea, permitindo que quem por ali passa diariamente aprecie o local e algumas das peças encontradas.

Guia Prático

Quando ir: na primavera é a melhor altura ou no verão, com a salvaguarda do calor e das multidões de turistas.

Onde ficar: se marcar com tempo, tente ficar num hotel no bairro de Plaka. É o mais típico e à noite vai ver-se envolvido pelo espírito mais típico e tradicional da cidade.

Como se deslocar: a pé ou de metro, que sendo pequeno cobre as principais atrações, nomeadamente a Acrópole e o respetivo Museu.

Onde comer:  as ruas de Plaka são o local ideal para provar a gastronomia local, mas não fiquem nas mais movimentadas. Arrisquem entrar pelas mais vazias e terão uma agradável surpresa, como o restaurante Thespis.

Leave a Reply